Sempre imaginei o dia em que estaria ao vivo no Perú, olhando para o azul profundo das águas do Lago Titicaca. Já tinha visto tantas fotos na internet ou de amigos que foram, que ficava cada vez mais fascinado pelo lugar.

Depois de vários dias nublados em Cusco, me vejo diante dessas águas como imaginei um dia, com um céu aberto que reflete seu azul no lago somando ainda mais cor.

E aqui estou enquanto escrevo esse post, emocionado e deslumbrado, em uma embarcação que partiu de Puno para visitar ilhas de Amantaní, Taquile e também as famosas ilhas flutuantes de Uros, todas aqui no Lago Titicaca.

Descobrimos que “Titi” quer dizer “puma” na língua Quechua e “kaka” significa “pedra”. A origem do nome vem da época em que ainda haviam pumas na região, que desciam das grandes montanhas ao redor do lago para beber das suas águas. Os nativos tinham enorme respeito e admiração tanto pelo puma, quanto pelas montanhas rochosas e por isso fizeram essa homenagem através do nome do lago.

Descobrimos mais: que o puma faz parte do que os peruanos chamam de trilogia Inca, composta também pela serpente e pelo condor. Esses 3 animais, para eles, são sagrados e estão representados em diversos monolitos esculpidos, estelas, paredes de templos, peças de cerâmica antiquíssimas e mais recentemente nos artesanatos produzidos na região (como gorros, pinturas, tecidos, etc).

A cosmovisão Inca diz que a serpente simboliza a origem da vida, uma vez que para eles, esse animal vive nas profundezas da Terra, de onde vem os nutrientes das plantas que crescem e por sua vez nos alimentam. O puma é o animal que simboliza a terra, a força e a inteligência. E o condor, por viver nas alturas e ser uma ave enorme, é o mensageiro dos deuses – uma ponte entre o céu e a Terra.

Imaginava a beleza do Lago Titicaca, mas as histórias da cultura Inca foram um presente à parte. Deram ainda mais significado a esse lugar de uma beleza natural incrível. Estou super grato por esse aprendizado. Vou levar comigo a força e o significado de cada um desses elementos representados por esses fortes animais.

A natureza certamente é uma enorme fonte inspiração. Diversas culturas ancestrais tinham essa relação viva, respeitando a natureza como algo verdadeiramente sagrado e acredito que nesse aspecto, a sociedade atual involuiu. Essa visita ao Lago reforçou a importância que a natureza tem em nossas vidas, como precisamos desse contato respeitoso e como podemos aprender através de seus símbolos.

No Comment

Comments are closed.

You may also like