O Caminho é mais que apenas “um caminho”. Vai muito além das setas amarelas, de acordar cedo, arrumar a mochila mais uma vez e percorrer váriosssss quilômetros cada dia.

O Caminho sugere que cada um descubra seu tempo, seu rítmo e quais as razões de estar nessa jornada em que ora ajudamos, ora somos ajudados, ora compartilhamos ora recebemos.

O Caminho precisa ser sentido, tocado, vivido… pois ele recria a VIDA; nossa própria existência.

Ainda no Brasil conhecemos José Palma, autor do livro Relatos de um Cajado e fundador do Caminho do Sol Brasil. Além de nos dar as credenciais do Caminho de Santiago, nos colocou em contato com Acácio, do Refúgio Acácio e Orietta – um recanto singular no Caminho.

Quando passamos por Viloria de la Rioja, nos hospedamos com o casal. Tivemos tempo para conversar bastante com Acácio, um brasileiro que após percorrer o Caminho pela primeira vez, resolveu mudar sua vida e seguir na Espanha trabalhando em pról desse trajeto tão especial. Depois de 16 anos respirando e amando o Caminho, ele adquiriu uma bagagem especial e sensível em relação ao Verdadeiro Caminho e na noite em que passamos no refúgio, compartilhou muita coisa interessante com a gente. Não podemos deixar de falar do jantar feito pela Orietta… Delicioso!

Recomendamos o espaço pra todos que buscam uma experiência diferente e o real sentido do Caminho…

José Palma e Acácio, de maneiras distintas, são para nós, verdadeiros mantenedores do significado mais profundo e original do Caminho de Santiago.

209 Response Comments

You can post first response comment.

Leave A Comment

Please enter your name. Please enter an valid email address. Please enter message.

You may also like