Não há nada mais natural para alguém que nasce no signo de virgem, como eu, do que tentar organizar tudo que está ao meu redor. Desde a arrumação do meu armário, prateleiras, livros, da posição dos talheres na mesa até as mais de 150 mil fotos que tenho em 10 HD’s, colocar as coisas em seu lugar é um prazer para mim, acredite!

Na Volta ao Mundo por exemplo, a Luah sempre tirava um barato por causa da minha mochila, que tinha separadores para camisetas, calças, bermudas e meias… mas é assim que interajo com o mundo ao meu redor, vejo organização em todas as coisas.

Por exemplo, o que é o computador ou celular onde você lê essa matéria agora? Nada mais é do que a organização de vários componentes. Esse texto também, são ideias e palavras organizadas. Nosso corpo é outro super exemplo, células que se organizam para formar tecidos, para formar órgãos, para formar o nosso, reparem no nome, ORGANISMO! Enxergar como a organização acontece de diferentes maneiras no universo, me deixa fascinado.

Ontem, assistindo à Cerimônia de Encerramento das Olimpíadas, comecei a pensar quão complexa é a organização de um evento desse porte. Não dá nem pra imaginar a quantidade de detalhes que precisam funcionar em sincronia para que tudo saia bem. É muita coisa que tem que dar certo…

Entendo o caos matéria prima para a organização, não é à toa que chamam o momento anterior à vida de “Caos Primordial”. E foi do caos que essas Olimpíadas vieram, mas aos poucos fomos nos organizando e conseguimos realizar o que para muitos, parecia um sonho impossível.

Hoje, vejo a organização como um ato de Amor. Para mim, organizar é colocar em ordem… cuidar para que tudo funcione… juntar peças para criar algo novo… e tudo isso só acontece quando há Amor naquilo que se faz. Acho que amor é a força motriz para a organização. Os mais de 50 mil voluntários que vieram de todas as partes do mundo para as tornar as Olimpíadas possíveis, são um grande exemplo disso.

Sobre os atletas, foi maravilhoso ver como cada um deles organizou sua vida durante anos para participar desta competição, criaram uma rotina de treinos, cuidaram da alimentação, trabalharam seu psicológico e se superaram verdadeiramente pelo Amor por aquilo que fazem. Durante anos fui bolsista, competindo como atleta de natação e sei quanto esforço é necessário.

Nessa fase Lov Talks, nos comprometemos a falar sobre o amor em lato sensu, e para mim a organização é uma das maneiras mais bonitas de praticar e demostrar amorosidade. As Olimpíadas se encerraram ontem, mas que permaneça por muito tempo em nossos corações que a organização também é uma forma de Amor e pode ser base para muitas alegrias e realizações.

Por Danilo España

No Comment

Comments are closed.

You may also like