Walk and Talk | O que te motiva?

Museu Rocsen – Isso que é Legado!

museo polifacetico rocsen

PELAS RUAS DE NONO… é gente, não é que existe uma cidadezinha com esse nome!! Fica na Argentina, em uma região linda chamada Traslasierra, bemmmm longe de tudo… Foi lá que conhecemos um dos exemplos mais impressionantes de FORÇA DE VONTADE, PROPÓSITO e de um SONHO REALIZADO. Sendo assim, esse é um convite para que viagem com a gente até o Museu Rocsen!

Mas por que um museu numa cidadezinha no interior da Argentina seria algo TÃO interessante? Primeiro porque não é um museu que fica tradicionalmente dentro da cidade, para se chegar ao Rocsen é necessário rodar mais de 8 km em uma estrada de terra. Daquelas estradinhas bem dificíceis… e se hoje o trajeto não é moleza, imaginem em 1969 quando o Museu abriu suas portas. E o local não foi fundado por nenhum Argentino e sim por um francês chamado Juan Santiago Bouchon que veio de longe para fazer uma das obras mais impactantes que vimos pelo Mundo. E tudo começou mais ou menos assim…

…Desde criança Juan sempre gostou de colecionar coisas. Andava com os seus bolsos cheios de tudo que encontrava pela frente. Com apenas 8 anos achou algo raro em um sítio arqueológico no sul da França: um autêntico soldadinho romano de mais de 2000 anos. No mesmo ano, em uma praia da Normandia, encontrou mais uma raridade: um fóssil que se desprendeu de uma encosta pela ação das ondas. Seus achados e sua vocação de colecionar começaram a desenhar o que seria sua vocação e depois sua missão.

Foi na década 50 que Juan chegou à Argentina, 10 anos depois mudou-se para Nono e em 1969 decidiu abrir um Museu que tinha 100 m². Sua paixão por colecionar coisas foi ficando famosa e assim todos que tinham em suas casas algo raro, diferente, antigo sabiam que ele poderia se interessar. Por doações foi recebendo peças do mundo todo, de carroças européias medievais à múmias egípcias verdadeiras. De peças do paleozóico à animais empalhados, vestimentas, moinhos, pinturas, etc.

Como alguém que não era filho de pai rico, não ganhou na loteria, nunca teve ajuda do governo conseguiu juntar tantas peças e construir algo tão grandioso?

Juan ultrapassou barreiras de logística, língua local, superou as dificuldades de acesso e sem poder investir tudo que gostaria, mostrou que quando alguém tem uma paixão, gosta realmente do que faz e manifesta seu sonho ele acontece.
A fachada do Museu já nos deixou de queixo caído. Com enormes esculturas de mais de 3 metros de altura que o próprio Juan produziu. São figuras ilustres de toda história da humanidade. Para nós, amantes da filosofia grega, foi emocionante ver Sócrates, Platão, Aristóteles e Sófocles lado a lado de Madre Teresa, Sidarta Gautama, Gandhi, Kepler, Descartes, Leonardo da Vinci, entre outros “grandes”…

Hoje o Rocsen conta com mais 200 mil peças e é visitado por de pessoas de todas as partes do mundo. Foi batizado de Museu Polifacético, por conter obras e objetos das mais distintas áreas do conhecimento.

Todo santo dia o próprio Juan abre as portas do museu às 7:30 da manhã. No alto dos seus 86 anos de idade tem planos de DOBRAR a enorme área de mais de 1500 m²! Ele deixa claro que quis deixar um legado de conhecimenmto para a humanidade. Tanto que faz questão de receber gratuitamente milhares de estudantes todos os anos. Seu desejo é que as pessoas possam ter acesso à tudo que já foi criado pelo homem. É um museu pensado do homem para o homem.

Quais são os limites para um sonhio? Juan nos mostrou que TUDO é possível quando há paixão e comprometimento. Nos inspirou, por continuar a sonhar mesmo com 86 anos de idade. E motiva a todos que conhecem sua história a acreditar no poder dos SONHOS!

Por Danilo España e Luah Galvão

...

Comments are closed.