“Quando entramos em uma floresta armados para caçar, os animais sentem nossa presença e se escondem. Fica difícil encontrá-los. Mas quando entramos na floresta exalando AMOR, emanando luz, paz, serenidade e calor, os animais sentem, se aproximam e vem comer nas nossas mãos. Eles vem até nós!”

Quinta-feira estávamos no evento “Adventure Crossroads” promovido pela World Adventure Society e entre muitas histórias incríveis, ouvimos um pouco sobre a vida de Vicente Albanez. Uma pessoa com uma amorosidade gigante, que há mais de 30 anos trabalha como instrutor de mergulho ajudando portadores de deficiência física e mental a conhecerem o fundo do mar. Nos contou que usa o AMOR para se conectar e encorajar as pessoas, e que por mais difícil que tenha sido o caso, nunca teve nenhum acidente de percurso. Ao contrário, muitos saíram da experiência positivamente transformados. As narrativas sobre seu trabalho são tão incríveis que combinamos de fazer um Lov Talk especial com ele em breve.
Enquanto isso, achamos bacana compartilhar a frase do início do texto que o Vicente usou em seu discurso quando descreveu a relação do Homem com a natureza. Frase que desde pequeno escutou de sua mãe Maria Nicolau Albanez, que era uma índia Kaingang.

Acho que não precisamos estender muito mais… A natureza também se conecta amorosamente, ela é viva, vibrante e reage na mesma frequência em que agimos com ela. O próprio Vicente fala: “Quando a gente planta amor, colhe amor. Simples assim!”.

No Comment

Comments are closed.

You may also like