Walk and Talk em Cascais

Parque em Cascais – Portugal

Então quer dizer que agora vou ter que começar a abraçar árvores?! É meu filho, é quase isso…

Não é que você tenha que ficar assim, num movimento eco-natureba 24 hs por dia, mas abraçar, tomar para si com carinho, expressar uma ligação afetuosa com algo ou alguém podem transformar seu dia-a-dia.

Cooperativa de óleo de Argan no Marrocos

Senhora que trabalha em uma Cooperativa de óleo de Argan no Marrocos

Minha inspiração para escrever esse matéria veio de um singelo mas verdadeiro abraço em uma árvore. Árvore mesmo, com raiz, caule e frutos…

Estávamos viajando já fazia um tempo pelas lindas, mas áridas, terras do Oriente Médio, mais precisamente na Jordânia, numa época ainda mais seca e árida onde o verde da natureza era tão raro quanto uma rosa azul. Comecei a estranhar aquela terra linda, mas árida, cheia de paisagens rochosas e um pó fino branco de calcário que cobria tudo. Saímos da Jordânia e fomos pra Turquia, mais uma vez linda e bela, aliás belíssima, mas as árvores ainda eram coisa rara em muitas das paisagens pelo país. Por fim chegamos em Nice na França e diante dos jardins verdejantes da praiana cidade ícone da costa azul francesa, tive um ímpeto fidedigno de abraçar loucamente um exemplar da nossa linda natureza.
Aquele verde de tirar o fôlego das paisagens francesas me energizou novamente. Nem eu sabia o quanto era movida pela natureza. Aliás, abrindo um parênteses, o centro da França pra nós foi eleito como o lugar da viagem com as paisagens mais bonitas. Pegar um trem e cruzar as fazendas e campos franceses é sensacional. MESMO!

Nice - França

Nice – França

Foi nessa altura que me veio um pensamento… será que a falta da natureza em toda sua exuberância é que faz os homens do centro do mundo brigarem tanto?!  Também, os caras lá do Oriente Médio não tem quase jardins, os rios são escassos, um marzão na frente é pra poucos e muitos nunca viram uma selva. Sem a presença do belo dá briga mesmooooo!!!! Tem coisa mais divinizada do que observar uma flor nascendo, as árvores rugindo com o vento, a mata brilhando pela manhã?! Isso gera inspiração, muda o foco, não dá pra pensar em briga… Mas, já faz tempo que separamos Deus da natureza, nos separamos do organismo mãe, e aí segura que a aridez começa a tomar conta do coração.

Árvores gigantes na Guatemala

Árvores gigantes na Guatemala

Abraçar “árvore” é apenas um gesto simbólico pra gente se reorganizar e religar. E não é só religar com a natureza externa que a gente tá precisando, nossa natureza interna também clama por nós e não fazemos nada; ou fazemos muito pouco. Tá faltando abraçar à nós mesmos, olhar um pouquinho pra gente com aquele ar de quero mais, com aquele suspiro de namoro novo. Dar uma brecha pro equilíbrio se estabelecer e o tempo parar por uns instantes. Tá faltando a gente abraçar o outro: o amigo, o parceiro, a cozinheira, o irmão mais novo, o guardinha da rua. A gente abraça muito pouco, parece que no fundo somos um bicho com um certo medo de contato. Vai saber o que o outro vai pensar…

Órfãos no Camboja

Órfãos em Siem Reap no Camboja

Esses dias li uma pesquisa na revista da Harvard que dizia que a afetividade ajuda os líderes a serem melhores líderes. É, tão chegando a conclusão que partir para o abraço pode ser um caminho, pode ser “o” caminho. A afetividade abre portas  até onde a gente duvidava que elas pudessem existir.

Cascais - Portugal

Cascais – Portugal

Voltando às árvores, não tenho vergonha de assumir… abracei as árvores de Nice, abracei de novo em Portugal, abracei desconhecidos do mundo, alguns viraram conhecidos, alguns me convidaram para entrar em suas casas, de outros fui ser madrinha de um filho. E tudo começou com um abraço.
Abraçamos muito pouco e a vida tá aí pedindo pra gente entrega, amor, afeto. O abraço não custa nada, não dói e não tem contra-indicação,  tem sim o grande poder de transformar!! Vai um abraço aí?!

Por Luah Galvão

va de trem EURAIL

No Comment

You can post first response comment.

Leave A Comment

Please enter your name. Please enter an valid email address. Please enter message.

You may also like