Esses são os carimbos e mais carimbos que colecionamos ao longo da nossa jornada! Ela se estendeu por tanto tempo que eu e a Luah precisamos de 2 credenciais-peregrinas para conseguir acolher essa multiplicidade de “carimbadas”.

No Caminho de Santiago, em todos os lugares onde peregrinos se hospedam, a primeira coisa a ser pedida é nossa credencial. Ela serve quase como um “passaporte”, levando várias informações do viajante na contra-capa. É necessária sua apresentação para que o peregrino possa dormir nos albergues feitos para quem faz a jornada. Assim que os hospitaleiros conferem e anotam nosso nome e identificação, carimbam nossa credencial, o que comprova que passamos por aquela etapa.

Geralmente o desenho do carimbo traz o próprio logo da hospedagem ou albergue, mas às vezes pode ser de um desenho bem diferente com simbologias especiais ou até um carimbo artesanal. Muitos estampam os carimbos com um super orgulho enquanto contam a história do desenho. Um mais interessante que o outro, o que dá uma imensa vontade de sair colecionando.

Restaurantes, cafés, igrejas, museus, monastérios e outros lugares afins também tem seus selos… Com esse “passaporte”, em muitas das atrações do Caminho, o peregrino tem desconto na compra do ingresso. Mas não vale esquecer a credencial no albergue e tentar chorar na entrada da atração como vimos acontecer algumas vezes…

O objetivo principal é comprovar que realmente passamos por todos os pontos sem “pular” nenhuma parte do trajeto pegando ônibus, trem ou avião, pois ao final é possível adquirir um certificado de distância percorrida. Para quem quer apenas receber a “Compostela”, documento que comprova a peregrinação até Santiago, é necessário percorrer pelo menos os últimos 100 km do trajeto.

Para nós, além da “Compostela”, o principal motivo da nossa coleção foi poder relembrar todos os lugares que passamos e curtimos na viagem.

O próximo passo é fazer nossas credenciais virarem quadros para que a gente sempre lembre dessa incrível jornada chamada Caminho de Santiago!

Ultreya!

No Comment

Comments are closed.

You may also like