Milhares são as razões para se trilhar o Caminho de Santiago… Peregrinos são buscadores!! Cada um à sua maneira e com seu propósito, segue essa jornada de encontros ou desencontros… para depois voltar à encontrar.

Essa é Julie, canadense de Montreal, muito, muito gente boa. Começou sua jornada na França, mais precisamente em Moissac, onde ela havia parado uma outra jornada feita em 2012. Foram exatos 1113 km até Santiago e mais o trecho de Santiago até Finisterre.

Se pra nós o Caminho foi enorme, imaginem Julie caminhando “sozinha” todo esse trajeto!! Seu propósito foi algo muito claro:

QUERIA APRENDER A SE AMAR

Uma busca e tanto, “uma jornada em que cada passo pra fora, três são dados para dentro”. Frase que usamos muito pra descrever o processo da nossa Volta ao Mundo.

Conhecemos Julie no meio do Caminho, numa parte árida e dura chamada Meseta. Certa noite fomos visitar um amigo francês no albergue onde estava hospedado e lá estava ela, acompanhada por um curativo imenso no rosto. Julie havia caído alguns dias antes em Sahagún, onde fez um corte bem profundo. Precisou de alguns pontos e descanso.

Olhar seu rosto ferido no espelho durante dias chamou sua atenção para algo que havia estado distante toda uma vida: ela mesma. O processo de busca pela auto-estima e pelo amor que já havia começado ganhou mais força nesse ponto do Caminho. Lembrou da infância e de todas as etapas de sua vida e a alquimia começou.

Tivemos a chance de caminhar e estar juntos alguns dias. Os papos foram sempre com a profundidade gostosa daqueles que estão buscando e querendo compartilhar seus “tesouros”. Quando nos separamos ela disse em tom de pressentimento “Amigos, espero vocês dia 30 em Santiago!!”

Ela iria avançar bem mais rápido que nós nas próximas etapas. Pensamos que o encontro seria impossível. Julie seguiu para Santiago, Finisterre e depois Muxia. E nós seguimos no nosso ritmo…

Dia 30 chegou. Sem planejamento anterior, foi bem o dia que chegamos à Santiago. Estávamos andando em uma das vielas da cidade quando uma voz conhecida nos chama… Era Julie, linda, resplandecente, tomando o último café da manhã de sua jornada antes de voltar ao Canadá. Foi um momento de grande emoção pra mim… Olhei no fundo dos seus olhos, nós sabíamos a magia daquele encontro “predestinado”.

Muitos dias tinham se passado desde a última vez que nos vimos e algo nela havia mudado. Ela estava FELIZ, tinha encontrado aquilo que fora buscar. O amor por si mesma estava aceso, tilintando. Passamos boa parte do dia juntos e a noite saímos para jantar. Compartilhamos mais uma vez nossas experiências e transformações. Acompanhamos Julie até seu albergue e na despedida nos presenteamos com um longo e verdadeiro abraço peregrino. Nossos corações se tocaram e sorriram. Sua jornada tinha sido alcançada.

E assim o Caminho se revela e revela os corações daqueles que buscam de verdade não abandonando seus filhos pródigos. Afinal, o que será o Caminho se não for uma jornada de superação e amor?!

Ultreya!

432 Response Comments

You can post first response comment.

Leave A Comment

Click here to cancel reply.
Please enter your name. Please enter an valid email address. Please enter message.

You may also like